Basílico - Josimar Melo UOL Blog

Blog de Jean Claude Bernardet

19/04/2013

INTERVENÇÃO NA CINEMATECA

 
 

INTERVENÇAO NA CINEMATECA

Caros,

 

 

Abaixo um manifesto que está começando a circular , pela preservação da Cinemateca. Em vez de responder à lista, por favor enviem confirmação de adesão para assinaturascinemateca@gmail.com. Depois publicamos a lista com todos que assinaram.

 

 

MANIFESTO PELA CINEMATECA BRASILEIRA

 

A Cinemateca Brasileira, fundada há mais de 60 anos por intelectuais e amantes do cinema, passou ao Governo Federal em 1984. Desde então vem desenvolvendo de forma regular sua vocação de preservar a memória audiovisual, tendo atingido um nível de excelência reconhecido em âmbito nacional e internacional.

Ao longo do tempo, a sua precariedade institucional foi compensada pelo apoio decisivo da SAC - Sociedade Amigos da Cinemateca, criada em 1962, configurando uma parceria público-privado, que se tornou uma das marcas valiosas de seu sucesso.

Nos últimos meses, a Cinemateca vem enfrentando dificuldades que colocam em risco sua missão institucional. A interrupção dos projetos apoiados pela Sociedade Amigos da Cinemateca acarretou a dispensa de mais de 50 trabalhadores, alguns deles com vínculos muito antigos com a Cinemateca. Essa mão de obra, treinada por mais de 20 anos é indispensável para a instituição, não pode ser simplesmente descartada, sob pena de não ser jamais reposta.

Em vista da urgência da situação, vimos apelar à Ministra da Cultura Marta Suplicy para que, independentemente de reformulações que venha a promover na instituição, determine o fim da intervenção da Secretaria do Audiovisual na Cinemateca Brasileira e restabeleça os canais de entendimento com a SAC, visando a retomada imediata dos trabalhos regulares, o reaproveitamento dos quadros qualificados e, em última instância, a preservação da própria integridade da memória audiovisual brasileira.

Abril de 2013.

 

 

Escrito por Jean-Claude Bernardet às 15h35
 ] [ regras ] [ envie esta mensagem ]

16/04/2013

Coutinho e Alain Resnais

 
 

Coutinho e Alain Resnais

 

Assistindo ao filme de Alain Resnais  VOCES AINDA NÃO VIRAM NADA , a memória de JOGO DE CENA , de Eduardo Coutinho, veio à tona várias vezes. Evidentemente por causa da passagem  dos personagens de Eurídice e Orfeu, e principalmente a passagem do texto de um corpo para outro.

Há um corte que passa de uma Eurídice a outra muito semelhante  ao corte que introduz Andréa Beltrão no JOGO DE CENA.

Sob esse aspecto, os dois filmes pertencem ao mesmo universo.

Escrito por Jean-Claude Bernardet às 16h56
 ] [ regras ] [ envie esta mensagem ]

historico

busca

Neste blog Na web
Visitas Contador